Minha casa, minha lua.

Há duas semanas eu não escrevo nossa coluna de astrologia do morar. Não sei vocês, mas eu senti saudades daqui, da casa que a vó queria. Tivemos alguns eventos importantes; o céu, numa representação fiel da vida, está sempre em movimento. Da última vez que escrevi, Sol e Mercúrio já estavam em Libra; Marte e Vênus estavam prestes a fazer uma conjunção em Virgem que se deu junto com a Lua cheia em Áries, entre os dias 4 e 6 de outubro. Que veio ser, alias, minha revolução solar, aniversário em jargão astrológico. Como escrevi na lua cheia em Peixes com Sol em Virgem, neste momento, a Lua está sempre oposta ao Sol e vivemos a dicotomia daquele eixo, encerrando um ciclo. Sol em Libra, signo cardinal, de ar, feminino e úmido, a queda do sol, relacional por natureza; e lua em Áries, signo cardinal de fogo, masculino e seco, de iniciativa própria por excelência, impetuoso, fazendo uma dicotomia entre o eu e o nós, a vontade própria e a vontade comum. E nesta Lua cheia de aniversário, eu fiquei comigo. E com algumas amigas que vieram no dia 05 fazer a meditação mundial da benção do útero, de um círculo de mulheres do resgate do sagrado feminino que temos aqui em Mococa. Da próxima, aviso com antecedência e todas poderemos nos conectar ao mesmo tempo. Me desculpem.

Então terça passada, dia 10, Júpiter, considerado o grande benéfico pra astrologia clássica, regente dos signos de Sagitário e Peixes (sendo que este último tem co-regência de Netuno na astrologia moderna), entrou em Escorpião. Escorpião é um signo fixo, de água, regido por Marte na astrologia clássica e por Plutão na astrologia moderna. Profundo e transformador. Plutão simboliza isso, destruição e transformação subsequente. Plutão, na mitologia, é Hades, o que nunca sai, o rei do submundo, que veio à superfície apenas para sequestrar Persófone, filha de Deméter, a mãe terra, esposa de Júpiter ou Zeus; fato este que mudou, simplesmente, a vida na Terra, uma vez que Deméter triste pela ausência da filha, fez o outono e o inverno, durante a metade do ano que a filha passa com o esposo, a vida na Terra faz uma pausa. Este é Plutão, tão longínquo quanto poderoso. Regente de Escorpião. Não é o melhor posicionamento de Júpiter, obviamente, mas mostra que adentramos num ano de transformação pessoal e auto conhecimento.

Isso deve ser refletido também em nossos lares, com uma tendência a uma menor valorização do aspecto material das coisas, em favor do espiritual, ou de decoração afetiva, no caso. Ainda, uma tendência a reconhecermos nossas paixões, nosso gosto, o que nos move, verdadeiramente, vontade de se conhecer. E talvez, por isso mesmo, uma certa introspecção; refletida em casa por desapego ao que não nos representa e pelo fato de permanecermos mesmo mais dentro de casa fisicamente, ainda que a primavera nos chame pra fora. Todos os momentos são importantes, creia. Pra gente e pra nossa casa; tanto os de expansão quanto os de comedimento. Júpiter leva pouco mais de 1 ano para transitar em um signo, devendo ingressar em Sagitário, seu domicílio, em 08 de novembro de 2018, numa ascendente realmente expansiva, mostrando todo seu potencial. Até lá, auto conhecimento, mores. Façam seus mapas pessoais, leiam minha coluna semanal.

Enfim, chegamos à presente semana, com a Vênus domiciliada desde sábado no signo de sua regência, Libra, esbanjando beleza e equilíbrio nas relações e na harmonia do lar. Favorável pra terminar um cantinho da casa e decorá-lo com equilíbrio. Eu mesma passei o domingo pintando uma paredinha do meu quarto de rosa 😛

Começamos o domingo também com a lua balsâmica em Virgem, que é quando ela vai desaparecendo no céu até virar nova e começar uma nova lunação. Ontem a Lua esteve conjunta a Marte, favorecendo a organização e o faça-você-mesmo. Ontem, já entrou em Libra. Este é o destaque desta semana, aliás. A Lua Nova em Libra, de ontem a dia 19/10, nos impele a fazer planos que incluam as vontades próprias e alheias, o que pode se refletir em casa por um conciliamento e equilíbrio de relações que passaram recentemente por perturbações ou pequenos conflitos. Dilemas decorativos e de arrumação devem ser resolvidos e a energia boa da Lua Nova tende a fluir em casa. Ótimo momento também pro Mapa dos Sonhos da Casa, que ensinei no primeiro post aqui de Astrologia do morar. Toda Lua Nova encerra, neste momento, uma grande força concentrada, um novo ciclo, uma nova chance de pensar o que queremos pra nós, pros nossos e pra nossa casa.

Fale com o universo. Peça, aceite e agradeça. A Lua Nova de Libra, que acontece entre hoje , 17/10 e 19/10, começa em conjunção com a Vênus e termina em conjunção com o Sol, iluminando todos os desejos e novos planos. Entra em Escorpião nas primeiras horas do dia 20, sexta, onde passa todo o final de semana, fazendo uma conjunção com Júpiter e, logo após, com Mercúrio, que entra hoje de manhã em Escorpião. E mercúrio é que nem Gremillin, não pode molhar que não presta nem pra grandes negócios, nem pra grandes discursos, devendo manter o aspecto introspectivo por todo o final de semana, pra começar faceira, a próxima semana em Sagitário. O melhor que temos a fazer, realmente, é viver esta Lua Nova Linda e equilibrada nesta semana.

Boa lunação de Libra, em 7 dias estarei aqui de novo. Promessa de libriana.

COMPARTILHE

Sobre mudar para Portugal

Vem cá que hoje te conto como fui parar na margem sul do Tejo, do outro lado de Lisboa em Portugal. Aproveita pra gente...
COMPARTILHE
Vocês lembram que falamos sobre o uso das cores lá em um dos posts do nosso Manual? Então...hoje quero mostrar o quanto o verde o rosa são maravilhosos juntos. Aqui temos como protagonista o verde bandeira, que particularmente acho incrível...
Como estão sendo as férias das crianças por aí? Aqui tem sido de dias caóticos, dias felizes, dias de viroses, dias de acordar tarde, dias de acordar muito cedo, dias de muita atividade, dias de tédio, dias de mamãe não...