Papel Kraft: Como usar na decoração

Quando era criança toda vez que eu ficava doente meus pais me davam algumas regalias, como por exemplo, comprar refrigerante para os dias de resfriado ou diarreia (Era isso mesmo, pasmem), os outros dias que bebíamos um guaraná gelado era no aniversário, e só.

Semana passada foi bem complicada por aqui, Bernardo adoeceu, eu adoeci (oi, sumida!) e a geladeira estava cheia de docinhos da festinha de Vini que aconteceu no último feriado. Então as memórias de infância vieram e o que foi que a gente fez? Devorou tudo. Os nutricionistas endoidarão com esse post, eu sei.

Hoje consigo entender a minha relação com doces, e o porquê recorro a eles quando algo não vai bem, é algo de fato que eu preciso superar, melhorar, encontrar uma saída. Segundo uma amiga, vou atrás deles buscando a mesma recompensa que os meus pais me davam, mas o problema não é resolvido, claro.

Confesso que me rendi, as vezes a gente cansa mesmo de seguir as regras, rs. Chamei meu companheiro de bad vibes para um lanchinho divertido e foi bem legal. Mas muito mais do que se importar com brigadeiros e canudinhos, o que fez a alegria do pequeno foi a “toalha” de mesa que improvisei de última hora com papel kraft (também chamado de papel pardo).

Alguém diz que essa criança limpinha (exceto unhas) e sorridente estava com 39° de febre? A rigidez é uma merda coisa chata, e quando tudo já está muito pesado, a gente precisa afrouxar as coisas, entendem?

Resolvi então pegar os canudinhos que não foram usados e fizemos o recheio de doce de leite =)

     

Mas voltando a minha toalha de mesa com papel, essa é uma ideia vinda diretamente do mundo Pinterest, onde temos muitas outras inspirações super interessantes:

  • Que tal chamar os amigos nas férias para um lanchinho?

  • Como painel, background nas festénhas, seja casamento ou chá de bebê.

  • Ou também como jogo americano, desenhadinho…

  • Desconheço passadeiras mais criativas para mesas festivas:

  • E você ainda pode fazer uma interação bacana entre os objetos da mesa e a sua “toalha” de papel.

Comprei há um tempo um rolo do papel porque usava para embalagens da minha antiga lojinha, e lembro que foi vendido por peso, mas bem em conta, creio que em papelarias você encontra sendo vendido a metro.

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

Deixe um comentário

Por favor, deixe um comentário
Por favor, informe seu nome