• banner_908x335
Em 07.06.2017 - Por Ana Medeiros

Download e passo a passo Dia dos Namô!

Dias dos namorados chegando e você sem saber muito o que fazer pra surpreender o seu amorzim? Obviamente você pode aproveitar a data pra comprar uma cama nova ou renovar de vez o quarto do casal, pode também apostar naquele perfume que você sabe que ele(a) gosta, fazer uma viagem, mas também pode aproveitar a data pra repensar sobre tudo que pode ser melhorado, valorizado, reciclado, potencializado na relação, demonstrando de um jeito muito mais afetuoso a sua disposição pra esse relacionamento ficar cada dia melhor, né verdade?

Então hoje tem post meu lá no Blog Mara e também tem esse pôster da paçoca feito pela Anne Pires há uns anos e que todo mundo me pedia pra disponibilizar novamente <3

Então corre lá que o post tá lindo de viver!!!!

10

5

11

 


Em 01.06.2017 - Por Ana Medeiros

Apartamento jovem e sofisticado pra quem ama preto

Muitos hiatos nesse blog, mas próxima semana volto aqui pra contar os motivos pra vocês, combinado?

Hoje quero mostrar um ap massa que chegou em meu querido email de um projeto lindão, moderninho e cheio de cor, principalmente pra quem ama preto.

O apartamento fica em Florianópolis, pertence a um jovem que gosta de receber os amigos, viajar e ama vinhos. Coisa chique e também de boas “pegadas”, olha só:

apartamentio para jovem 2

“Apenas itens pontuais do imóvel foram modificados: pintura, revestimentos do banheiro e a inclusão de uma parede de elemento vazado esmaltado (elemento V) para separar a cozinha da circulação íntima e dar personalidade ao projeto.

No living com home e jantar integrados o destaque vai para o bar, que foi especialmente desenhado para o cliente, um bom apreciador de vinhos. O espaço abriga duas adegas refrigeradas com fundo em espelho, dando profundidade e iluminação cênica com efeitos diferenciados.

Para quebrar a base escura e sóbria foram utilizados móveis soltos com cores marcantes – sofá em capitonê azul turquesa, mesa de jantar em laca amarela e mesa de centro em vidro berinjela, os quais juntamente com tapete de listrar diagonais, desenhados pelos próprios arquitetos, trouxeram vida ao espaço.”

apartamento para jovem 1

Sou suspeita, mas adorei os móveis coloridos, o tapete e a mesa com as cadeiras todas diferentes. O bar é realmente um espetáculo, esse espelho por trás fez toda a diferença, sem contar os combogós ali fazendo a divisória com a cozinha né? Certeza que farei algo parecido quando for construir uma casa um dia, rs.

apartamento para jovem 3 apartamento para jovem 5

No banheiro além do charme do revestimento hexagonal, a moldura do espelho é uma coisa de maravilhosa e cheia de glamour ne? Taí um item que você pode apostar se seu banheiro estiver precisando de uma “vida” e a grana anda curta pra reformá-lo.

apartamentio para jovem 6

O quarto apesar de pequenino, ganhou uma cabeceira de responsa, criado-mudo só de um ladinho (pra quem acha que não pode ser usado somente um, olhaí!).

apartamento para jovem 6 apartamento para jovem 7

O projeto é do Studio Vert: http://studiovert.com.br/


Em 14.05.2017 - Por Ana Medeiros

A mãe e a Ana

Praticamente todos os dias paro em frente a esse espelho muito maior que eu e reflito sobre a minha maternidade. Esse momento vem geralmente antes de dormir, após o banho, nua. Estão ali todas as minhas cicatrizes, todas as mudanças no meu corpo trazidas por eles, uma nova eu. Algumas vezes desabo, noutras me acolho num abraço, tem dias que volto no quarto deles e beijo a cabecinha de cada um, tem dias que eu apenas fecho os olhos e tenho a certeza que tá sendo massa, e que esse amor tão grande que sinto, vai me levar para qualquer caminho que eu precise seguir para fazê-los felizes e torna-los caras legais.

Ontem me aproximei bem do meu reflexo e só consegui pensar em quantas mães já fui e sou nesses 7 anos. Eu não posso falar de todas as mães, é uma experiência tão particular de cada mulher, mas eu posso mais uma vez me despir e jogar a toalha.

sapateira itu - Copia

A imagem que procuro diariamente é a minha como mulher, porque é isso que eu sou antes de virar a mãe de Vinícius e Bernardo. Quando me enxergo sendo somente eu e todas as experiências que vivi, dentro da minha condição de apenas ser mulher nessa sociedade machista e opressora (ainda mais quando se é mãe solo), consigo me abraçar, entender as minhas fraquezas e me cobrar menos, ainda que diariamente eu sinta o peso do mundo sobre meus ombros (E sim, é um exercício doloroso e difícil livrar-se dele).

Já fui a mãe inscrita no site sobre as etapas dos bebês e a mãe que comprou apenas um bolinho da Pepa impressa no papel arroz no aniversário de dois anos. Fui a mãe que deu papinha orgânica e a que ofereceu batata frita no jantar. Fui a mãe que acordou as 5:30h pra secar o uniforme escolar no ferro de passar e a mãe que esqueceu da apresentação na escola em homenagem as…mães. Já fui a mãe exausta que anda pela casa de sutiã de amamentação, olheiras e camisola e fui a mãe que deixou os filhos em casa e tomou mais de 3 caipirinhas num barzinho xexelento do Recife antigo.

Eu já fui tantas e sou ainda mais.

Eu sou a mãe que chora na frente dos filhos e explico o motivo, sou a mãe que anda pelada pela casa e deixo que eles observem minha anatomia pra quem tenham a real noção do feminino sem esterótipos, sou a que pede desculpas sem medo algum de perder a autoridade, sou a mãe que diz “se vira aí, que eu preciso descansar mais um pouco”, sou a mãe que faz conta com eles e pede pra que esperem até o dia 10. Sou a mãe que não gosta de brincar de espada, que detesta vídeo game e que faz “chantagenzinha” com um saco de pipoca. Eu sou a mãe que dorme literalmente no chão do quarto com uma almofada na cabeça se alguém tá tendo febre. Eu sou a mãe que beija o pescoço, a boquinha, os olhinhos, o pintinho, a bundinha, a barriga, as mãozinhas.

sapateira itu4

E tenho sido feliz assim, com todos as imensas alegrias e um mundaréu de coisas difíceis.  Sou muito grata por tê-los em minha vida e aceito sem culpa o meu desejo de tê-los bem distantes em outros momentos, repito que está tudo bem não ter paciência tantas vezes, e que está tudo bem também sacrificar algo importante em nome da diversão e do bem estar deles vez ou outra. E que todas as experiências dessa relação sirva para nós três sermos amáveis, solidários e  uma família que se respeita, inclusive quando não formos tão bons, quando formos somente ser errantes e fracos.

É essa mãe que eu sou, que eu vejo e que eu respeito. E são homens honestos e sensíveis que eu espero que eles se tornem.

Torço para que nós três sejamos sempre uma bela imagem.

sapateira itu3


Em 08.05.2017 - Por Ana Medeiros

Supere a neura das cores na hora de decorar a sua casa (Manual parte 2)

Mais um episódio do nosso carinhoso Manual de decoração para pessoas perdidas e desajeitas.

Vamos falar sobre as danadas das cores?

Antes de tudo peraê: Tu já viu o primeiro post onde falamos sobre encontrar um estilo na decoração? Se tu não viu vai lá porque as coisas aqui se complementam, que nem feijão com arroz.

Agora seguiremos com os gritos desesperados das leitorinhas mais surtadas das internê e decidi fazer diferente: Escolhi 5 perguntas e nelas vamos falando sobre o assunto, beleza?

1 – “Pintei a sala de vermelho sensual uma parede só as outras estão brancas e o teto também o móvel da tv é preto os sofá vou fazer em paletes de cantos, mas não sei que cor colocar os assentos e as almofadas.” Cristina.

vermelho final

 

Cris, nós temos três saídas e isso é para qualquer cor que exista no mundo:

Ou a gente busca as cores análogas, ou corremos para as complementares ou chutamos o pau da barraca e dizemos apenas “Porque sim” (Tipo…pintei porque sim, fiz porque sim, escolhi essa cor porque sim”).

Basicamente é isso aqui que vemos nesse círculo: As complementares são as que são opostas e as análogas as que são vizinhas.

Pegando o exemplo da sua parede vermelho sensual (achei bem ousado #dalecris), os tons mais “adequados” seriam os esverdeados ou azulados, mas você também pode optar pelo tons de rosa e lilás ou alaranjados. Se for uma pessoa mais discreta ou tiver com medo de enjoar rápido de uma cor, porque não investir no verde oliva, que é mais sereno, no salmão ou outros tons mais suaves puxados para o bege? Só lembrando que todas essas cores também podem ser usadas em conjunto. Algumas pessoas amam vermelho+preto, ou vermelho+amarelo.

cores_circulo_cromatico_analogas_complementares

Então te aconselho a começar a pensar através desse círculo, viu leitor????? Salva ele na sua pastinha do Pinterest ou na barra de favoritos! Imprima, plastifique, guarde. Ela é o princípio de tudo, beleza?

Mas como eu sou essa pessoa que vai te alfinetar, de cutucar, te tirar da zona de conforto, quero te perguntar mais uma vez: O QUE TE FAZ PENSAR QUE AS COISAS SÓ PODEM FUNCIONAR DENTRO DE UM MODELO? Sim, é verdade, temos toda uma ciência das cores que existe justamente pra trazer essa harmonia, esse conforto visual, mas você não depende dele pra sua casa ficar linda DO SEU JEITO. Então se por acaso o seu sofá é amarelo gema de ovo (como o meu) e tu decide por uma parede azul claro (como a minha) ao invés de um tom mais lilás/roxo, TÁ TUDO CERTO.

A gente tem a mania de se cobrar demais e não admitimos errar nem quando estamos decorando o nosso próprio mundo. Estamos chatos. Errou? Conserta. Não gostou da cor? Pinta por cima.

2 – Eu adoro cores e estampas! Fico sempre com medo do mix de emoções, porque não gosto de poluição visual. Amo o contraste de coisas modernas e retrô, industrial. Sempre fico com o receio de ficar DEMAIS e exagerado. Como lidar com essa indecisão de geminiana?” Virgínia

Ah essas geminianas…

Vamos falar sobre a poluição visual? Geralmente essa sensação vem quando nos deparamos com um amontoado de cores, desenhos, objetos, letras, tudo e todas juntas e misturadas, confere produção?

Mas olhando essas imagens abaixo, você consegue ter essa impressão? Procuro poluição visual aí e não acho. Temos tecidos em perfeita harmonia: Os mesmos tons de cores em diferentes estampas, independente se ela é listrado, floral ou de bolinhas. Taí o segredo.

estampas finais

Certamente duas almofadas com estampas completamente diferentes podem te trazer de imediato um bico feio entortando as bochechas, mas se elas tiverem as mesmas cores, elas provavelmente ficarão lindas em cima do seu sofá.

Dona Virgínia, será um mix de emoções maravilhoso =)

Poluição visual passeia principalmente por um consumismo sem freio ou mania em acumular coisas, viu? Mas tudo bem, isso é um outro assunto.

Mas pra te ajudar e aprimorar os sentidos e sua intuição, vamos fazer o seguinte: Que tal criarmos um ser dominante?  Pode ser a cor de uma parede, um móvel ou uma cortina. Uma estampa de tecido também pode determinar, se você quiser, toda a paleta de um cômodo da sua casa,  você  pensar do micro para o macro pode ser uma boa alternativa.

3 - “Vou casar esse ano e mudar para um apartamento pequena (se não me engano são 45m²). E meu noivo tem um estilo bem diferente do meu e é super ligado em decoração também, ou seja, opina e participa em tudo. Ele gosta de tons de cinza, vermelho, azul, amarelo. Eu gosto de verde, vermelho e preto. Detesto amarelo (única cor que não gosto e é justamente a preferida dele…). Estamos usando principalmente vermelho na decoração, procurando por peças com designs mais modernos. Mas às vezes bate aquele desacordo… Como decorar um espaço tão pequeno, com estilos diferentes e que tenha a cara dos dois?” Carol.

cores amarelo e verde

Falando em cortinas, há um tempo minha irmã comprou uma numa pegada romântica, coisa mais linda. Daí dias depois meu cunhado comprou um sofá de couro preto. Ambos estavam na sala de estar. Sério gente, a cortina e o sofá definitivamente eram opostos, parecia não ter solução.

Daí ela jogou sobre o sofá uma manta de crochê que tinha um tom bem clarinho bem parecido com o voal de dentro da cortina de estampa floral, colocou um espelho bem retrô com uma moldura preta na parede, o rack era branquinho, mas nele estava lá a telona preta da TV, uns pôsteres com umas ilustrações delicadas e  outros somente com tipografias…Tudo foi entrando em harmonia e logo em seguida a cortina romântica estava morrendo de amores pelo sofá brutão.

Então a minha dica é : Fica sempre mais fácil se você começar com um só protagonista, mas se dois estiverem disputando, faça com que eles virem amiguinhos. É como dizem por ai “Organizando direitinho todo mundo transa”, hahahaha.

Agora Carol, pelo menos uma coisa vocês já tem em comum, o gosto pelo vermelho. O amarelo pode entrar em objetos menores, assim como o seu verde. E combinar o retrô com o moderno nem é tão complicado vai…tem um monte de posts aqui no blog que mostram decorações que unem justamente esses dois estilos, lembra desse ap?

4 - “Não posso fazer tudo de uma vez, então queria começar por um primeiro item pra definir as cores e estilo do resto da decoração. Por onde começar? Na sala tenho uma mesa verde/azul turquesa e um sofá cinza. E agora? Coloco uma cortina colorida ou neutra? Tapete colorido ou neutro? Gosto de cores complementares, mas como e onde aplicar?” Carol Duarte.

Olha aí o que falei mais acima, a técnica marota de pegar um protagonista pra te “guiar”. Confesso que fiquei aqui imaginando no turquesa e no cinza e a primeira cor que me veio na cabeça foi o amarelo, mas também vamos combinar que nosso olhar já anda meio acostumado com essa combinação.

Se a dúvida for adicionar mais cores nos outros elementos na decoração, eu optaria por fazer uma boa distribuição balanceando as coisas. Colocaria um cortina colorida e um tapete neutro, de repente. E veja bem, meu bem, cores podem ser aplicadas em qualquer objeto, móvel, textura, tecido, material, estrutura que companha a sua casa.

cinza final

5“Minhas principais dúvidas são: quais cores, que cores e quantas cores devo escolher para cada ambiente? Se depender de mim, tudo será cinza e amarelo, mas nunca sei qual o “ponto certo” entre cores lindas e cores neutras na decoração!” Roberta.

Quais, que e quantas cores? Bisha, primeiro tu pode desprender-se de todas essas perguntas, liberte-se! Tu és livre e podes usar todas as cores do arco-íris, incluindo todas as suas variações. Também podes usar uma cor que predomine em todos os cômodos, mas que em cada um deles ela converse com elementos e outras paletas de cores diferentes.

Exemplo: Aqui em casa o preto sempre se faz presente. No quarto dos pioios ele vem com o azul, o verde e o branco. No meu quarto o preto está com o turquesa, o vermelho e rosa choque. Na sala de estar vem conversando com o amarelo e o azul. Então tudo pode ser cinza e amarelo na sua casa se você achar que deve ser, combinado?

colorido

O “ponto” vai depender das suas intenções e você pode usar todas as outras dicas que falamos acima. Agora o “certo” só depende da gente se sentir bem mesmo, e isso é algo muito subjetivo,  quando falamos sobre cores e quando falamos sobre decoração

Querido leitor, não se maltrate, não se prenda nesses padrões que ditam três cores para cada cômodo da sua casa, da SUA casa. Não tenho essas respostas, use o bom senso, a intuição, é um apelo pra que você seja menos crítico ao seu espaço e jeito de morar. Se você sentir medo de exagerar ou deixar tudo “apagado” demais, você não está pensando na sua existência enquanto ser cheio de vontades, ideais, emoções, você está querendo apenas um fórmula pronta ou elogios das visitas. Supere o jeito certo, a cor ideal, a combinação de estilo perfeita. Divirta-se.

 Então bora pro resumão?

1- Vimos o basicão do basicão sobre “combinação” das cores.

2- Depois a dica para facilitar a escolha da sua paleta de cores, partindo de um elemento principal, que também chamamos de protagonista. Pode ser um móvel, um tecido, uma cor de parede.

3- Que a sua cor preferida pode fazer parte de todos os cômodos, inclusive em cada um deles criando combinações diferentes.

4- E que sim, você não necessariamente precisa seguir regras, as suas escolhas podem ser guiadas por sua intuição, por suas emoções e por sua personalidade.

Só que esse é um assunto MUITO VASTO e fantástico! Aqui foi somente uma parte bem pequena, um bate papo entre nós, viu? Se formos levar em consideração que existe uma cadeira inteira na faculdade e cursos totalmente dedicados aos estudos das cores, esse postinho não vale um pão com ovo, hahaha.

As cores não são só responsáveis por uma casa “decoradinha”, elas provocam, acolhem, despertam, são poderosíssimas e teremos muito o que conversamos sobre elas. Pra gente estudar mais sobre o assunto, separei aqui algumas indicações de livros:

cores 4

Este livro aborda a relação das cores com os nossos sentimentos e mostra como as duas coisas não se combinam por acaso, já que as relações entre ambas não são apenas questões de gosto, mas sim experiências universais profundamente enraizadas na nossa linguagem e no nosso pensamento. Organizada em treze capítulos, correspondentes a treze cores diferentes, a obra oferece um rico painel de informações sobre as cores: de ditados e saberes populares até sua utilização na área de design de produto, os diversos testes baseados em cores, as terapias cromáticas, a manipulação de pessoas, os nomes e sobrenomes relacionados com as cores etc. A diversidade desta abordagem faz do trabalho de Eva Heller uma ferramenta indispensável para todos os que trabalham com cores: artistas, terapeutas, designers gráficos e industriais, decoradores, arquitetos, designers de moda, publicitários, entre outros Mais sobre/comprar:  A Psicologia das Cores. Como as Cores Afetam a Emoção e a Razão

cores 6

Esse foi indicação da Clau Souza e super me despertou a curiosidade, olha só o que ela disse: Ana, A Cor Desconstruída, da Tricia Guild é fantástico! Lá ela fala sobre o significa de algumas cores em diversas culturas, o uso dessas cores na decoração e muitas referências visuais Sério, se vc não leu esse, precisa

cor

A autora inova ao mostrar, a partir do legado deixado pela Bauhaus, como a cor pode ser inserida no processo criativo e quais suas implicações na transmissão de sentimentos, sensações e mensagens. Para isso ela avalia a metodologia didática de quatro de seus grandes mestres, além da marcante influência da obra de Goethe sobre a escola.

Mais sobre/comprar: A Cor no Processo Criativo

Agora vamos bater um papo aí nos comentários. Me fala se esse post te ajudou de alguma forma e como é a sua relação com as cores na sua casa?


Em 04.05.2017 - Por Ana Medeiros

Móvel de quinta: Um balanço que virou criado-mudo

A gente olha as coisas naquele inferninho tentador chamado Pinterest (Olha aqui quantas inspirações, segue o nosso perfil por lá!) e fica querendo fazer igual em casa, né? Eu já tinha visto muitas referências de balanços fazendo parte da decoração de muitas casas maravilhosas pelo mundo, e cismei que também queria um pra minha sala. Acabou não rolando porque descobri que meu “teto” é de gesso, não aguentaria peso nem as nossas brincadeiras.

O plano B foi então usá-lo como criado-mudo, dando um toque autêntico e descontraído na decoração do meu quarto. Obviamente que não rola colocar uma moringa cheia, mas acomoda perfeitamente livros, óculos, celular, caneta, agenda…

Agora aperta o play aí pra conferir a mamain aqui toda marceneira:

A gente quer sempre te encorajar a colocar a mão na massa, mas caso não role por falta de uma tico-tico, por exemplo, não é difícil achar um balanço parecido em algum home center da sua cidade, ou um marceneiro pelo bairro, né verdade?

como fazer um balanço como fazer um balanço2

 


Em 11.04.2017 - Por Ana Medeiros

Apartamento para uma família que morava numa casa grande

Depois de mostrar aqui o seu próprio apartamento, Rômulo volta a atacar! Hahaha.

Serião, sou muita fã desse moço, sinto uma super sintonia entre nós, e o ponto alto é que  amamos cores! Ele passeia pelo contemporâneo, pelo design, mas sem perder também essa ideia de casa de verdade e com aconchego. A Cintia, sua sócia, também faz parte do nosso time <3

Hoje trago mais um projeto incrível desses dois, mas vou deixar que Rômulo conte mais pra vocês sobre esse apartamento incrível!

apartamento design 1

Sobre o cliente:

Trata-se de um casal que gerenciava uma barraca de pastel de feira. Morar em uma casa grande, fazia parte de seu negócio, pois também era o local de produção e armazenamento de todo o material para a feira.
Eles trabalharam nesse ramo durante 30 anos e estavam chegando perto de suas aposentadorias. Desta forma, aproveitar a vida e dedicar tempo para ficarem mais próximos da família, era a meta principal.
Sobre o projeto:
O programa do projeto era simples: trazer uma família que morava em uma casa espaçosa (300 m2) para um apartamento bem menor (86 m2). O espaço, então precisaria ser bem pensado para que eles não se sentissem “presos” dentro do apartamento.
Primeiramente, retiramos o que foi possível de paredes para dar amplitude ao projeto. A pedido dos donos, os investimentos maiores foram direcionados para a área social, considerada a mais importante da casa, pois ali, receberiam os familiares e amigos. Assim, removemos a parede da cozinha a fim de uni-la com a sala, tendo como divisão, apenas uma mesa de 7 lugares, o que valorizaria a área de convívio.
Para este projeto, colocamos ainda um pouco de nossas personalidades em cada espaço: projetamos mobiliários e uma luminária, criamos artes em quadros e desenhamos à mão livre, na parede de um dos quartos.

apartamento design 2 apartamento design 3 apartamento design 4

apartamento design 23
apartamento design 6 apartamento design 7 apartamento design 8

apartamento design 9 apartamento design 10 apartamento design 11 apartamento design 12 apartamento design 13 apartamento design 14 apartamento design 15 apartamento design 16 apartamento design 17 apartamento design 18 apartamento design 19 apartamento design 20 apartamento design 21 apartamento design 22

Meu Deus gente, que povo criativo e multitarefas né?

Pra conferir mais sobre o trabalho do Rômulo, vem aqui no Behance, porque além dos projetos de alguns móveis e da luminária da sala de jantar, vocês poderão conferir outros trabalhos gráficos também.

Segue lá no Instagram >>> @mezzaninearquitetura

Facebook >>> http://facebook.com/mezzaninearquitetura

 Whatsapp: 13 981 067 626 (Rômulo Teixeira), 13 997 846 375 (Cintia Miyahira)

Em 06.04.2017 - Por Ana Medeiros

DIY: Espelhos com bandeja de festa por menos de R$35.

Estou acabando de decorar meu quarto e precisava de uns espelhos para o meu banheiro (É uma suíte, rs). Não poderia ser espelhos prontos porque isso aqui é a casa de uma blogueira que precisa voltar a fazer passo a passo de forma frenética pra esse humilde blog, além de também ser a casa de uma blogueira que anda tentando economizar ao máximo, rs.

Daí que estava eu na papelaria quando vejo duas bandejas douradas lindas e retas. Elas não tem aquela “curvinha” das bandejas tradicionais , e segundo a vendedora, as pessoas compram pra fazer colocá-las em cima de um suporte e fazer uma bandeja alta. Como eu estava ao lado de uma vidraçaria, levei-as na mesma hora e pedi dois espelhinhos com a medida da circunferência de cada uma.

O resultado é esse aqui (E desculpem a foto marromenu, o banheiro é pequeno,escuro, uma tragédia para fotos)

passo a passo espelho foto final

Além das duas bandejas e os espelhos (encomendei do mais fininho, com dois milímetros de espessura), usei cola de contato e umas pedrinhas autocolantes que tinha comprado pra usar no rosto no carnaval (mulher gato, né mores?), colar super bonder, pincel e dois triângulos desses de quadro, pra obviamente prendê-los na parede.

passo a passo espelho1

Bem, as imagens já explicam. Primeiro colei os espelhinhos e deixei secar por 4 horas (Acho que você também pode usar uma cola de silicone se preferir). Depois fiz o “acabamento” com as pedrinhas e por fim colei os triângulos com a cola bonder.

passo a passo espelho 2 passo a passo espelho 3 passo a passo espelho 4 passo a passo espelho 5 passo a passo espelho 6

E aqui o banheirinho mequetrefe onde a porta ainda bate na pia, meldels!

passo a passo espelho 11

Mas pra não dizer que não fiz um pequeno “tour” por esse cantinho, aqui estão as coisas que acomodo na bancada: Esse quadro que fiz no Natal, lembram? Porta sabonetes (São da Leroy), velinha perfumada, esse outro aromatizador que ganhei dia desses da marca, e os troço de ajeitar os cabelos que guardo na cestinha que também ganhei da @findodia. Dinheiro nós não tá ganhando não, mas presente, ô bença.

passo a passo espelho 7 passo a passo espelho 8

Voltando pro projeto…

Gastei:

R$8 – Bandejas

R$20 – Espelhos

R$3 – Cartela de pedinhas autocolantes

R$0,60 – Triângulos de prender

As colas eu já tinha, mas são baratinhas.


Em 27.03.2017 - Por Ana Medeiros

Como encontrar seu estilo na decoração (Manual parte 1)

Vamos começar a falar sobre o nosso Manual de decoração para pessoas perdidas e desajeitas? Obviamente que organizaremos tudo isso mais pra frente em um só arquivo, mas até lá teremos que bater vários papinhos rápidos que irão nos levar a algumas reflexões, combinado?

Separei aqui alguns “comentários” de  leitoras lá no formulário que fizemos naquele outro post, foram mais de trezentas respostas. Vejam só:

1 – “Combinar referências. Meu mural do pinterest é uma zona com referência de industrial, minimalista, decor mais feminina e diy. Eu gosto de decoração bem colorida e alegre, mas tb piro em 50 tons de cinza… rs”.

2 – “Acho que o problema que enfrento é o mesmo que eu seu: excesso de referências. Isso sem contar a insegurança em tomar uma decisão. Sempre penso “e se aparecer algo mais bonito depois?”. Nessa brincadeira demorei 6 meses pra escolher um simples puxador pros meus criados-mudos.”

3 – “Bom, dificuldade tem de tudo um pouco né, mas a maior de todas é tirar a bunda da cadeira, saber o momento de parar de buscar tanta referência e começar a executar”

4 – “Dificuldade em estabelecer um estilo, conseguir harmonizar os diferentes cômodos e especialmente, conseguir visualizar na loja uma peça e saber se ficaria legal ou se aquilo combina com o resto da decoração já existente”

5 – “São muitas referências que gosto, dái a confusão total na cabeça. Romântico, clássico, geek, vintage, etc…”

6 – “Tenho muita dificuldade de definir um estilo, acabo gostando de varias coisas querendo colocar tudo no mesmo ambiente todas as ideias em prática. Acabo mudando muito de ideias vejo sempre coisas que acho mais legais, enfim meu projeto nunca acaba, tem sempre uma coisa nova que quero fazer e quando olho nada tá super legal que nem vejo. Acho que e a misturada rsrs.”

7 – “Tenho inúmeras ideias, mas tenho dificuldades de colocar em prática. admiro seu blog e os demais que tratam de decoração. Sou apaixonada por casas com alma, com a cara do dono, e pretendo fazer da minha o espelho da minha alma.”

8 – “Como começar a planejar a decoração, visto que a facilidade de se obter referencias, acaba gerando duvidas nas combinações, estilos e não deixar a decoração “full” pesada ou cheia demais.”

9 – “Eu tenho dificuldade em não misturar estilos e ficar tudo uma bagunça esquista. Meu pinterest eh cheio de referencias legais mas na hora de comprar coisas eu n sei por onde comecar. Fora que tem a questão do orçamento que pesa bastante!”

10 – “Não posso fazer tudo de uma vez, então queria começar por um primeiro item pra definir as cores e estilo do resto da decoração. Por onde começar? Na sala tenho uma mesa verde/azul turquesa e um sofá cinza. E agora? Coloco uma cortina colorida ou neutra? Tapete colorido ou neutro? Gosto de cores complementares, mas como e onde aplicar?”

Rolou identificação? Tá vendo como o medo de começar ou de ter que definir um estilo é muito comum?

decoracao 4

Agora eu preciso falar sobre a minha história. Senta aí que uma hora nesse ” Des-manual” tudo fará sentindo.

No meu primeiro apartamento, que nem chegou a ser um apartamento decorado, a mesa de jantar não tinha cadeiras, o quarto era tão gelado que a janela suava sem cortinas, a cozinha sequer tinha o tapetinho da pia. Escolher um “estilo” na decoração propriamente dito, e investir nele, não era uma opção naquela época.

Eu tinha 23 anos, era estagiária do MP, mudei de Recife para SP de forma repentina diante de uma paixão inconsequente e avassaladora, e não sabia nada sobre decoração (Como ainda não sei, mas naquela época o meu contato com esse universo era mínimo). Quando peguei as chaves daquele apartamento novo, um mundo também muito novo se apresentou pra minha pessoa, que até então não havia encontrado ainda algo que tivesse tanta afinidade pra passar a vida falando, pesquisando, questionando, trabalhando com. A minha faculdade de Ciências Sociais se tornou mesmo uma piada, rs.

Depois de assinarmos o contrato de aluguel, fomos a uma loja de eletrodomésticos e móveis e escolhemos tudo que precisávamos. “Tudo” que eu falo era o basicão somente, ou seja, quase nada, hahaha. Pra que você entenda melhor: Compramos uma cama, mas não tínhamos lençóis, rs (E acabamos pegando emprestado com uma tia).

Quando não temos muitos recursos financeiros, e digo isso por causa de toda essa minha experiência, muitas vezes não temos escolhas em relação ao que comprar. Calma, não estou afirmando que quem não tem grana não pode ter um estilo, estou querendo te dizer que naquela época do meu primeiro apartamento, não queria um sofá mostarda de tecido, mas foi o sofá mostarda que o dinheiro deu pra comprar.

Meses depois as coisas foram se ajeitando e conseguimos comprar um sofá como queríamos, de cor neutra e confortável, e a partir dele algo muito transformador foi surgindo aqui nesse meu serzinho: Fui me empolgando, buscando referências, vendo que era possível sim ter uma casa linda (e nessa época só tínhamos alguns poucos blogs de decoração, Orkut e MSN, nada de uma plataforma como o Pinterest). Descobri que o sofá mostarda me limitava, ele era o meu vilão e me fez perceber que eu precisava e gostava de ter muitas cores envolvidas naquela nova base neutra. Até então, nada mudou basicamente, é disso que eu gosto: Cores!

Alguns meses depois conseguimos comprar uma manta para o sofá, um tapete bem coloridão na praça Benedito Calixto e uma lata de tinta pra mudar a cor de uma das paredes da sala de estar. Também tínhamos almofadas e alguns imãs na geladeira. O nosso apartamento ia ganhando um pouco de nossa personalidade, mas ainda não tinha um estilo definido, e eu acreditava que deveria ter.

Mas o que quero dizer com essa história é que estilo não é algo que a gente define tão facilmente ou compra numa loja (Quer dizer, você pode comprar itens que definem um estilo, mas essa é outra história que não nos interessa muito aqui nesse post). Estilo é descoberta, é processo, é tempo.

decoracao2

Já mudei para outras casas, outros Estados, já se passaram quase 10 anos daquele primeiro apartamento, e consigo perceber tantas semelhanças em um “estilo” que ainda nem consigo definir, mesmo consumindo tanto o assunto decoração ao longo de todo esse tempo, mesmo tendo um blog de nicho, mesmo vendo tantas referências na internet, em revistas e nos muitos e-mails com releases de empresas do ramo. E quando me fazem a pergunta do que gosto, eu só consigo dizer que gosto de coisas, de algumas coisas, de muitas coisas.

Consegue perceber que talvez  não seja necessário um estilo pra chamar de seu, mas apenas parar pra perceber quais são as coisas que você gosta? Talvez possa funcionar com você como aconteceu comigo. A sua casa é um espelho, mas é um espelho seu, ela definitivamente não precisa se enquadrar em um modelo pronto e genérico.

Quando você se liberta dessa ideia de que ter um estilo é algo imprescindível para refletir  um universo das coisas que te fazem bem, que te trazem um conforto visual e uma sensação de bem-estar, definitivamente tudo se torna fácil, porque você não é mais obrigado a se pressionar e fazer escolhas difíceis.  

decoracao3

E o que a gente faz com tantas referências? Com um mundo inteiro de possibilidades que o Pinterest nos apresenta? Entendo demais essa sensação descrita pelas leitoras.

Por muitas vezes me pego confusa também. Então eu te proponho algumas táticas pra você pelo menos começar no seu caminho do autoconhecimento em relação ao seu espaço, a sua casa, que é bem diferente de te dizer “Táticas para escolher um estilo”, ok? Saia da caixinha que estão tentando te colocar.

- Faça uma lista de coisas que você gosta, desde algo muito material a outras coisas mais subjetivas. Aqui a minha lista:

-Objetos que remetem ao passado/saudosistas – Objetos e  móveis que remetem a outras épocas fazem a minha cabeça, rs.

-Rock indie – Não sei explicar bem onde isso pode interferir na minha decoração, acho que é mais um estado de espirito da casa mesmo.

-Sobremesas – Sim, algo me leva a crer que o gosto por um objeto mais fofinho vem pelo fato deles me remeterem a doces. Tipo, gostar da tendência do abacaxi, outrora ter curtido os cupcakes, comprar sempre potes com tampas que imitam um brigadeiro, essas coisas. Mas vejam só, desconsiderem porque acho que estou viajando demais.

-Regionalidades – Daí vem um pouco da resistência pela minha identidade. Não quero ter uma casa decorada como se eu morasse em um país europeu, sendo que estou no interior de PE, logo trazer elementos regionais me trazem um conforto nesse sentido, como espalhar cactos pela casa, criar móveis com xilogravuras, ter pôsteres com músicas de compositores locais.

-Cores mais quentes – É uma questão de preferência mesmo, me agrada mais e me acolhe melhor as cores quentes e fortes.

-Séries dramáticas – Ainda não sei o que isso tem a ver, mas nem tudo na sua lista precisará ser justificado. Uma hora a explicação vem.

-Ensinamentos budistas – Algo que venho descobrindo e estou tentando trazer pra minha intimidade enquanto espaço que habito, mas aina estou no meio do processo, e de alguma forma, quero que esses ensinamentos de amor e compaixão estejam presentes em cada cômodo.

Viram como essa minha lista diz muito sobre mim e sobre o que pode ser refletido aqui?

Você deve pensar também ”Mas Ana, pra você agora é mais fácil, você não tem um marido, mora sozinha com seus filhos, não tem que tá discutindo gostos”. É verdade. Mas pra decorar o quarto dos meus filhos eu não fiz somente o que eu gostava, trouxe elementos que remetem totalmente ao gosto pessoal de cada um, e se por acaso estivesse morando com outras pessoas, pediria pra ele fazer uma listinha também e veria como conciliar as nossas preferências. Podemos falar melhor sobre isso em outro post.

b115ad145e54eb92151e6b207d298d9d

-Desapegue e faça planos

Eu tive um plano para o meu sofá mostarda, e sabia que não o queria porque ele limitava minhas escolhas, logo eu economizei horrores pra pagar as 10 parcelas dividias no cartão do sofá neutro. Outra alternativa seria mandar trocar a forração, mas eu também não gostava do modelo. Por que a gente acumula ou se prende a determinadas coisas dentro da nossa casa? Por que a gente não pratica mais o desapego? Porque gastamos com roupas e lanches fora de casa, mas não juntamos uma grana pra comprarmos uma cama mais confortável ou um rack mais estiloso pra sala? São pontos que precisamos entender melhor e praticá-los.

-Busque referências e organize-as!

Sabe por quê você precisa fazer isso? Se você não separá-las será mesmo difícil chegar em um denominador comum. Ótimo que você crie pastas no Pinterest, mas já tentou criar subpastas? Tipo “Referências instantâneas”, para as imagens que te ganham logo de cara e outra de  ”Referências aplicáveis”, que você de fato enxerga uma possibilidade de trazer isso pra vida real? Digo isso porque tenho várias inspirações que me encanto de primeira, mas depois com um olhar menos empolgado, consigo perceber que é inviável coloca-las em prática pelos mais variados motivos.

Que tal materializar de alguma forma essas referências? Você pode criar um mural com as imagens mais bacanas que foram eleitas para estarem no top 10 das melhores referências já vistas. Você pode também começar fazendo listas por cômodo, o que cada um precisa pra sair da UTI (Troca do piso, pintura nova, trazer mais elementos naturais como plantas, novos porta-retratos, etc.), e coloca-los em uma ordem de prioridade. Eu faço MUITO isso. A mina cabeça funciona melhor por “blocos” e esse foi o meio de aflorar a minha criatividade, pensando separadamente, por vez. Descubra então como funciona pra você.

decoracao 9

-Perca seus medos.

E isso fará parte de todo o processo. Quando você entender que não precisa se encaixar em nenhum estilo, provavelmente vai entender que não tem problema gostar de um sofá amarelo de um modelo inglês super clássico  e colocar pôsteres com frases de bandas de rock nas paredes. Sem contar que errar faz parte do aprendizado. Levou pra casa e não gostou? Mude, troque, venda, presenteie. E tenha paciência, porque assim como qualquer outro aprendizado, aqui também não vai ser diferente, não adianta querer acertar sempre e de primeira.

As pessoas tem muito medo também das cores, das combinações, mas voltaremos com esse assunto também em outro post.

-Chega de bunda na cadeira

Pois é, você se entope de tanta informação e não parte pra ação. Começou agora, ok? O que você já pode fazer hoje pra mudar a decor da sua casa? Qual o cômodo que apresenta maior necessidade? Ainda que não possa comprar um móvel novo, te garanto que você pode começar pintando paredes, trocando uma cortina, fazendo um projetinho DIY salvo há tempos. Analise o que você já tem! Olhe pra cada espaço com carinho, aprecie, corra atrás de mudanças que só dependem de um pouco do sou esforço para que aconteçam.

Precisamos começar, e antes feito do que perfeito. É a partir da primeira ação que todas as outras vão surgindo.

imagem 9

Como já dito, temos aqui um processo,  para ter êxito tem que passar por algo muito interno e pessoal. Obviamente que temos aí faculdades e profissionais falando de muitas técnicas excelentes pra chegarmos a um resultado harmonioso e que também é um caminho a ser percorrido se essa for a sua vontade, mas o que te proponho é mesmo um exercício mais de dentro pra fora, mais pessoal e que envolva somente a tua intuição e criatividade. Aquela ousadia deliciosa que é sair da zona de conforto, que é experimentar, ousar, testar, treinar o olhar, descobrir um caminho que é muito menos dolorido, o caminho da liberdade dos padrões.

Continuaremos esse papo. Perdidos e desajeitados, não me abandonem.


Em 21.03.2017 - Por Ana Medeiros

Tour pelo quarto dos pioios

Estão preparados para um super vídeo e um super post? Me empolgueeeeei!

Hoje vou mostrar pra vocês nos mínimooooos detalhes cada pedacinho do quarto das crianças. Falei tanto no vídeo que vou poupar vocês de textão aqui no blog. Mas pense aí numa mãe boba e realizada! Fazia tanto tempo que eu queria um quartinho para os meus pequenos, e esse vídeo tá cheio de emoção viu? Contei um pouquinho também da nossa relação com esse espaço no dia a dia, tá um vídeo da mãe babona, mas com muitas dicas para o quarto dos seus pimpolhos também, viu?Espero que vocês se inspirem de verdade.

(Se você recebe esse post pelo feed ou email, clique aqui)

quarto dos pioios 1
quarto dos pioios 3 quarto dos pioios 4 quarto dos pioios 5 quarto dos pioios 6 quarto dos pioios 2

quarto dos pioios 8

quarto dos pioios 9

E pra minha surpresa, o pessoal da Revista Minha Casa estava acompanhando todas as mudanças lá no instagram (Já segue nós? Opaaa, aqui ó @avoqueria) e fez uma matéria lindona mostrando um pouquinho do quarto na revista desse mês, juntamente com outros mais dois ambientes na casa de outras duas blogueiras que amo!

revista minha casa ana medeiros revista minha casa ana medeiros2

E como dito lá no vídeo, a Hurra! super colaborou com a decoração do quarto. Pra quem não sabe, temos uma parceria enoooorme, porque Andrade e Amanda são pessoas que trabalham comigo faz um bom tempo, são produtores locais, fazem tudo com carinho, cuidado, manualmente e as peças são muito únicas! Nos consideramos mesmo uma grande família, somos rede de apoio, somos amigos, temos sonhos juntos, temos projetos que um dia sairão do papel, temos uma energia incrível quando estamos no mesmo lugar, é parceria de vida mesmo, e por isso também esse quarto ficou tão fofildo. Daí que nada mais justo que aproveitar dessa intimidade toda e pedir um vale compras, ou melhor, dois vales, para os leitores do bloguito né?

Vai funcionar assim: Você tira uma foto de algum cantinho da sua casa, que pode ser o quarto das crianças ou qualquer outro lugar que você queira colocar uma luminária de cacto, uma plaquinha, uns ganhos massas, e marca a Hurra! lá no Instagram, que tal? Poste a foto com a frase “Quero a @hurrakids nesse cantinho” e a hashtag #hurradesignafetivo e você já está concorrendo.

Iremos escolher as TRÊS fotos mais bacanas e criativas. O primeiro lugar ganha um vale compras de R$400,00 o segundo lugar um outro vale de R$200,00, e o terceiro lugar um vale de R$100,00 . Combinado? 

Agora me digam aí nos comentários o que acharam do quarto dos pioios? O próximo cômodo será meu quarto, que está quase prontinho!


Em 08.03.2017 - Por Ana Medeiros

O sofá mais lindo e o ANTES da minha sala de estar

Falei que esse primeiro 2017 seria muito mais minha casa aqui nesse bloguinho do que qualquer outra pauta né? Pois é, agora o ano começou de fato.

O parte do piso superior , onde estão os quartos, a salinha de tv e banheiro, já está praticamente decorada, e a partir da próxima semana vou postando um a um. Agora a minha saga começa com o piso inferior, onde temos a sala de estar e jantar, o escritório, a cozinha e área de serviço, todos em andamento.

Mas daremos uma pausa nisso tudo pra falarmos do meu sofá, por favoooooor! Ele chegou recentemente e eu estou assim…morta de amores! Foi um presentão da Iaza Móveis de Madeira, nessa deliciosa missão de decorar a casa novamente. Sim, mores, podem babar muito, só não coloquem os pezinhos em cima, rs.

sofá ana medeiros

sofá ana medeiros3
sofá ana medeiros2

O modelo é o clássico Chesterfield, mas obviamente que não poderia ter uma cor tão tradicional para ser da Dona Ana Medeiros, escolhi amarelão, bem amarelão. Esse modelo teve origem na Inglaterra, e dizem que foi a partir de uma encomenda do Conde de Chesterfield, que pediu a um marceneiro lá no séc XVIII, um sofá que fosse beeeem confortável. Surgiu então esse mobiliário babado com encosto capitonado, com braços na mesma altura e almofadas soltas no assento.

Chesterfild original é em couro, mas né…couro não rola com a gente, então o modelo comercializado pela Iazza é de tecido facto náutico, 100% impermeável, resistente, não retém poeira, resistente a produtos multiuso, alcool, raios UV e tem proteção antibacteriana (Ufa, arrasou!). O danado tem 2,36cm de comprimento, que sofazão da porra. Confesso que fiquei surpreendida com a qualidade, perfeitinho em cada botão que foi preso, em cada pé de madeira.

Geralmente são usados em ambientes mais requintados, mas aqui em casa, como adoro a mistureba de estilo, vai ficar ao lado de plantinhas, quadros ilustrados pelas amigas, rack de madeira, tapetão artesanal, mesinha dos pioios comerem. Vai ser lindo esse “cenário”, vocês não acham?

ANTES

Tirando o sofá e a mesinha, a sala está nesse momento desse jeitinho esculhambado aí. As cadeiras não ficarão na sala de estar (provavelmente) e nem esse móvel azul. A parede da direita ganhará um papel de parede nos próximos dias, ainda precisando de um lustre. O rack também já está viajando para os braços da mamain e estou sem saber se uso persiana ou cortina na janela.

Ainda na dúvida se coloco TV nessa sala ou não, mas estou certa que quero uma samambaia, quadros lindos na parede e alguns objetos outros objetos decorativos. Ali na escada quero emoldurar e colocar todos os desenhos e recadinhos que as crianças fazem pra mim.

sala ana medeiros antes

Dicas são bem-vindas viu?

Já volto!


Em 15.02.2017 - Por Ana Medeiros

Como organizo meu armário/closet

Depois que gravei lá o vídeo mostrando o closet, algumas pessoas me perguntaram se eu realmente conseguia mantê-lo tão organizado no dia a dia. Surpreendentemente, posso dizer que sim minha gente, tenho conseguido!

Acho que o que mais colabora pra desorganização é a pressa que geralmente temos para nos arrumar, unida a indecisão do “que roupa vestir?”, Né verdade? Outra dificuldade era em não saber o que fazer com as roupas que eu já tinha usado, mas que dariam pra usar outra vez antes da lavagem (E aqui a gente tem feito muito isso por causa do racionamento de água), daí tudo isso ia virando um bolo de neve, ou melhor, de roupas.

Admito que o quarto somente para os armários tem me ajudado bastante, e como os móveis da Politorno não tem portas, também tem sido mais fácil me policiar com a bagunça.

IMG_9052

A primeira medida a ser tomada foi realmente me livrar do que não usava mais, e estou prestes a doar outra leva de roupas, porque desapegar vira um vício. Quero também renovar os lençóis que estão pedindo misericórdia, descartar umas toalhas mais velhinhas (que geralmente viram pano de chão). Tenho poucos edredons, e os que não estão em uso, estão guardados lá no bauzinho da cama box (que mostrei no vídeo).

As blusas mais delicadas e de mangas compridas ficam no primeiro cabideiro junto aos vestidos. No segundo cabideiro, calças (que tenho usado bem pouco e doei várias) junto com saias longas e tal. Shorts e leggings organizei em forma de rolinhos, que ocupam menos espaço e não tem aquela frescura de amassar. As “brusinha” não tem muita ordem não, e ali na última prateleira tem uma mudinha de roupas do chuchuzinho.

IMG_9060

A parte superior ficou mesmo para peças mais pesadas e para as caixas organizadoras, onde guardo as coisas de ajeitar o cabelo (chapinha, escovas e modelador) e na outra as maquiagem que não uso com frequência.

organizar o closet a casa que a minha vo queria 8

IMG_9071

No lado esquerdo as prateleiras serviram para guardar as toalhas e lençóis, e nas gavetinhas, peças íntimas.

IMG_9054

IMG_9056 IMG_9057

Falei lá no começo sobre os probleminhas que nos levam a desorganização, e faltou dizer como estou lidando com eles, então vamos lá:

Sou uma pessoa capaz de sair de pijama pra levar as crianças na escola, sério MESMO! Então essa coisa de dizer que vou tirar mil roupas pra escolher qual usar, não rola comigo no dia a dia, só quando saio a noite mesmo. Como as roupas estão bem separadinhas, então é tranquilo achar algo somente dando uma olhada antes de desdobrar ou tirar tudo do cabide. Resumindo: A própria organização facilita e não desorganização, entendeu? Hahaha. No caso das roupas que ainda serão usadas, deixo-as no cabideiro que tem na outra parede (ah, gente, assistam o vídeo) ou dobradinha em cima da cama de hóspede, geralmente faço isso com short jeans que sei que posso usar com outra blusa na mesma semana. Se a roupa tiver muito limpa mesmo, zero sujeira e suor, volta para o cabide. Com as roupas das crianças a mesma coisa.

E assim tenho mantido a ordem, sem sofrência, não sou nenhuma expert em organização, muito menos tenho truques inovadores, mas no padrão Ana Medeiros, tô de parabéns (Quando lembro do meu guarda-roupa na adolescência, me sinto muito vitoriosa, hahaha). Com a ajuda dos móveis compactos e práticos da Politorno, que mais uma vez, su-per recomendo!


Em 10.02.2017 - Por Ana Medeiros

DIY (Vlog): Como plantar um cacto grande

Eu queria MUITO UM CACTO GRANDE. Na cidade em que vivo a cada três passos a gente se espeta em um (ou seja, não é nenhum Pau Brasil em extinção, para os moralistas de plantão) e decidi sim ir pegar o meu lá no habitat natural. Foi uma experiência boa, apesar das mil furadas que levei, do calor que passei, do trabalho que deu e tal. E sim, eu sei muito bem que pessoas que moram em grandes cidades ou em outras regiões não irão sair de suas casas rumo a caatinga pra pegar um cacto, né gente? Hahaha.

Mas aproveitei a experiência e filmei para o canal, mostrando o passo a passo e também como ele ficou lindo aqui no quarto (Que antes que perguntem também, talvez seja um local temporário, e segundo, não atrapalha a passagem, beleza?). Agora clique aí e assiste essa verdadeira SAGA, rs!

Se você está recebendo esse post por email, clique aqui.

 

 

O cachepot é da Renata McCartney.

Aqui no blog temos outros posts dedicados as plantchénhas, viu?

E aqui no nosso Pinterest outras inspirações lindas de viver.

Pôsteres que usei no vídeo (download free):

http://www.acasaqueaminhavoqueria.com/3-posteres-de-plantinhas-para-baixar/

http://www.dcoracao.com/2017/01/poster-gratis-para-download.html

http://www.dcoracao.com/2017/01/poster-gratis-para-download-vem-que-tem.html

Alguns links bacanas pra quem quer plantar cactos: Aqui, aqui e aqui.


Em 07.02.2017 - Por Ana Medeiros

Um dia na nova rotina.

O primeiro dia de uma nova rotina nunca é fácil, tinha consciência disso e passei o dia muito disposta a enfrentá-lo. O relógio tocou às 05:40h, escovei os dentes, comecei a me arrumar, entrei no quartinho deles, desliguei o ar-condicionado, abri a persiana e fui tentando acordá-los aos poucos. Desci, separei em cima da mesa as marmitinhas com o almoço que eu tinha feito no domingo, os dois lanches, da manhã e da tarde, conferi se estava tudo certo com as mochilas de coisas de escola e depois com as mochilas de coisas de ficar na escola em tempo integral (Com roupa, cueca, shampoo, sabonete, escova de  dente, chinelo, garrafinha, etc.), voltei pro quarto, chamei mais uma vez, continuei me arrumando e entre alguns protestos, vesti Vinícius. Logo em seguida, tentei mais um pouco, mostrei um “gagau” e Bernardo despertou…Mesmo processo pra levantar, mas enfim, prontos!

Na mala do carro já estava todo o material da escola (Pois é, deixei pra levar no primeiro dia de aula): 1584 rolos dos mais variados papeis, duas sacolas grandes com os demais materiais, mais duas sacolas de livros, 4 mochilas, duas lancheiras e dois meninos nas suas devidas cadeirinhas. Pra acordar, música nas alturas. Liguei na Jovem Pan, mas Bernardo queria Nação Zumbi. Expliquei que tinha perdido meu pendrive e que teria que ser a música da rádio mesmo, ele chorou por exatos dois quilômetros do nosso trajeto.

Na calçada da escola Vinícius tentava me convencer que não iria tomar banho na escola, que ele odiava a escola, que ninguém toma banho na escola e que não era justo ele ter que ficar nu na frente de alguém que ele não conhece. Falei que ele já tinha 7 anos, que poderia tomar um banho sozinho como faz em casa, que todas as tias da escola estavam acostumadas, que também eram mães e que ele não precisava ter vergonha. Ele disse: Mas mãe, eu tenho vergonha, por favor! Você não diz que o nosso corpo é só nosso e que outro adulto que não seja alguém de nossa confiança não precisa tocá-lo sem nossa permissão? Então? Pá! Primeira lição do dia. Verdade Vinícius, você não precisa tomar banho aqui na escola até se sentir à vontade, combinado.

nova rotina2

Veio o momento de adaptação, muitas crianças chorando, outras eufóricas, outras apáticas, outras curiosas. Entreguei Bernardo aos prantos para a professora, o nó involuntário na garganta apertou ainda mais, me escondi no terraço até que ele ficasse calmo. A professora veio me informar que ele foi pra sala do irmão e que depois ela o buscaria, e que agora eu poderia ir, qualquer coisa me ligaria (Esse momento traz alívio, mas ao mesmo tempo, culpa, dor e medo, e não queiram explicar, é difícil e só).

Finalmente estava estacionando em frente a academia, vamos se cuidar porque essa nova rotina também é pra isso. O professor perguntou meu objetivo, minha idade, a última vez que eu tinha me exercitado e “você tomou café da manhã”????  Tinha esquecido dessa parte. Corri pra padaria, devorei uma tapioca, malhei por uma hora e meia, voltei pra casa, tomei um banho, fiz um cardápio pra semana, e voltei pra escola, já perto do meio dia.

Eu queria ter conseguido não voltar, mas foi maior que eu. Chegando lá dei um banho em cada um (Sim, Vini aceitou o banho comigo), acompanhei o horário do almoço, perguntei mais uma vez pela programação de recreação da tarde, passei um tempo lambendo as minhas crias, encorajando-os, mostrando nas entrelinhas que ali era um lugar seguro, bacana e com pessoas boas, além de muito divertido (E tentando me convencer de tudo isso também, claro). Após uma hora e meia, veio de novo a sensação que a gente não sabe explicar.

nova rotina3

Minha tarde foi imensamente produtiva. Consegui fazer um planejamento para todo mês de fevereiro, consegui estabelecer algumas metas profissionais pra médio e longo prazo, consegui ter foco. Consegui mesmo.

No horário da saída no fim da tarde, cheguei num misto de saudades e expectativas, querendo saber como tinha sido pra eles esse novo começo, se eles estavam bem, quais atividades tinham feito, todas essas curiosidades. Consegui arrancar algumas frases, que obviamente não me satisfizeram, esses meninos são metidos a adolescentes, só falta mesmo o fone no ouvido, rs.

Chegando em casa estavam muito irritados, climão da porra, paciência em todos nós praticamente não existia, sei lá, foi um dia de sentimentos variados tanto pra mim, quanto pra eles, já que nunca tínhamos passado por essa experiência do integral. Brigamos, ficamos tensos, tomamos todos um banho juntos e fomos jantar. Bernardo apagou antes das 19h e Vinícius capotou às 20h.

Fui ajeitar o almoço para o outro dia, os lanches, repor as roupinhas, conferir as agendas, deixar os uniformes separados, tentei assistir algo pra descansar, mas não consegui e fui pra cama, satisfeita com o meu dia, apesar de uns contratempos no caminho, de umas chateações que não cabem nesse post.

A sensação que vencemos durou até meia noite e meia, logo depois que consegui pegar no sono e o primeiro abandonou a sua cama e chegou na minha. Ok, pode ficar aí, vamos dormir. Logo em seguida chegou o segundo. Tudo bem, podemos fazer da minha cama esse campo de refugiados. Gente, estava tudo bem, juro que estava. Daí o mais novo acorda querendo leite, desço já cheia de dores do primeiro dia de musculação para pegar o leite. Lá pras tantas o outro reclama que está com dor nos pés, levanto pra pegar uma meia. Cadê dormir de novo? Cabeça já pensando nas coisas que precisam ser feitas no dia seguinte. A fralda de Bernardo vaza e sinto um quentinho nas costas, levanto pra trocá-la, coloco um lençol por cima do outro lençol, exatamente onde está mijado, e digo “agora vai” (3 da manhã). Mais uma vez me acordo no pulo porque lembro que o ar condicionado do quarto deles ficou ligado e a conta de energia está vindo cara pra cacete. Levanto. Lá pra quatro e pouco, Bernardo acorda mais uma vez dizendo que já podemos descer pra assistir TV, me finjo de morta e morro mesmo, porque se não for pra vez ou outra trollar os filho tudo, eu nem teria sido main.

nova rotina

Acordo com o despertador, com a sensação de uma surra, porém me sentindo mais durinha (a gente gosta de acreditar em uns milagres), e peço forças pro universo, que ilumine a minha vida de mãe solo dessas duas criaturinhas mais santas, e que esse choro baixinho e tão devastador antes das 6 da manhã, seja o escape apenas de um cansaço, de medo em tá fazendo as coisas erradas mais uma vez, dessa sensação de impotência que sentimos quando pensamos que podemos perder o emprego a qualquer momento, e com isso, não mais suprir as necessidades dos pequenos, medo do resto do ano, medo das mil doenças que a gente pensa que eles podem ter, cansaço, insegurança, medo. Vontade de um abraço sem julgamentos.

E repito tudo outra vez, mas hoje, coloquei logo que acordei uma batata doce pra assar e sai comendo no carro com uma garrafa de chá de hibisco (Não estou fazendo regime louco não, definitivamente não é comigo, mas estou evitando até onde posso alguns alimentos, consumindo outros e por aí vai), resolvi não malhar porque fui marcar uns exames, e pronto, estou escrevendo esse post.

É isso manas, só um “pequeno” desabafo, vlw flws! Abracem as crianças e as mães do mundo, por favor.


Em 03.02.2017 - Por Ana Medeiros

Dicas para um cantinho da leitura (E o que fiz no quarto dos pioios)

Desde sempre quis fazer um cantinho da leitura para os pioios, alias, a grande intenção em não colocar guarda-roupa no quarto deles foi pra que sobrasse alguns poucos metros pra montar a cabaninha, colocar um tapete fofinho, almofadas e uns suportes para os livrinhos na parede (na pegada montessoriana, assim como o quadro negro ao lado. Tudo ao alcance das mãos, rs).

Ah, calma: Sei que estou devendo mostrar o quarto todo, mas já gravei um vídeo tour mostrando detalhes. Se inscreve no canal que assim que acabarmos de editar, subo lá.

cantinho7

Não preciso convencer vocês das vantagens de um cantinho da leitura para os pequenos né? Estimular o hábito é indiscutivelmente necessário, e nesse momento de alfabetização (De Vínicius, no caso), tem sido bem importante e muito lindo acompanhar a evolução na leitura. Confesso que temos lido bem pouco nessas férias, tínhamos combinado uns livrinhos e horários, mas acabou não rolando por causa das saídas dele pra dormir na casa do primo, do avô, da tia…mas já combinamos em voltar a nossa rotina.

cantinho9

Vini desde bebê gosta de livros, ficava impressionada em como ele folheava direitinho as páginas, sem rasgar, se preocupava se estavam na bolsa sem amassar e sempre passava um bom tempo distraído com as figuras e os exemplares interativos. Bernardo é menos cuidadoso, mas ama ouvir uma historinha, ainda que tenha alguma dificuldade em se concentrar até o fim da história, hahaha.

cantinho3

Como acaba um monte de gente perguntando de onde são as coisinhas, vamos lá:

A cabana comprei numa campanha de Westwing, então não sei quem são os fabricantes (Se alguém souber pode me avisar aí nos comentários). Mas tem um perfil lindo que sigo lá no Ig, e eles faz umas bem lindonas, a @cabanas_bacanas. O tapetinho é de uma loja local aqui de Gravatá, as almofadas também foram compradas na Westwing. As prateleiras mandei fazer, iria colocar na DaVó, mas entramos em recesso por lá até eu conseguir organizar a rotina com os meninos. Os ganchinhos de cactos, as penas e os quadrinhos, são da queridíssma Hurra!

cantinho10

cantinho12

cantinho11

Gostaram do resultado?

Agora algumas dicas e outras inspirações lindas:

*O cantinho da leitura já pode ser montado na primeira decoração do bebê, afinal, você já pode ler pro seu filhote desde a barriga. Inicialmente pode ser ali do ladinho da cadeira de balanço que você usará para amamentar, que posteriormente será o lugar onde seu pequeno sozinho, vai começar a se interessar pelos livrinhos.

*Caso não queria uma cadeira de balanço ou outra poltrona no quarto, é ainda mais aconselhável fazer um cantinho no chão mesmo, com um tapete, futon, colchão, cabaninha, muitas almofadas, bichinhos e brinquedos que eles gostam de ter poe perto.

cantinho da leitura 1

*O espaço da leitura deve ser um lugar lúdico e convidativo, então nada de querer deixar àquela coisa com cara de biblioteca municipal do Estado, neah? E lembrando que não necessariamente esse espaço para a leitura precisa ser no quarto, concordam?

*Planeje o cantinho da leitura dentro de um ambiente tranquilo, longe de TVs e que não seja em um local de circulação de toda a família. Esse é um momento onde eles precisam deixar a imaginação fluir, de reflexão. Os livros nos levam para um novo mundo.

*Faça companhia a criança, mostre que esse é um cantinho positivo e também um momento de vocês. Se a criança já souber ler, porque não levar também o seu livro, enquanto ela lê o dela? Crianças seguem exemplos, gravem isso aí.

*E o mais importante: Os livros precisam ficar totalmente acessíveis, onde ela não precise te chamar a cada 15 minutos pra pegar um novo.

cantinho de leitura 2

Agora manda a tua dica aí pra gente também nos comentários e boa sorte com os pequenos leitores <3


Em 31.01.2017 - Por Natalia Blima

O Antes e Depois da Chácara (Da família da Nat)

Meus queridos, primeiramente peço desculpas pela demora em trazer esse conteúdo maravilhoso pra vocês. Quase 1 ano depois estou aqui para mostrar o Antes e Depois de todos os cômodos desta chácara aqui, lembram?

A ideia era melhorar a decoração de uma casa inteira com um orçamento de R$300. E, com a grande ajuda dos pitacos que vocês deram + muito traballho, posso dizer que cumprimos nossa missão com louvor! Nas fotos abaixo vocês podem tirar suas próprias conclusões, hahaha!

OS QUARTOS

Já fiz um post exclusivo com o Antes e Depois dos Quartos, já que, na minha opinião, foram os cômodos que mais mudaram. O que uma roupa de cama nova não faz, né gente?

Quarto 1 Antes e Depois Chácara ACQMVQ

Lembrando que tudo foi executado no maior estilo ‘Faça você mesmo’, o que parece ter um gostinho ainda melhor quando você vê o resultado final, sabe?

Quarto 2 Antes e Depois Chácara ACQMVQ

O Quarto 2 foi um dos meus cômodos preferidos. Amei a combinação de cores e a parede de bolinhas feita com papel autoadesivo.

Sem contar que, nesse caso, a mudança na disposição dos móveis fez toda diferença. Olha só quanto espaço de circulação nós ganhamos!

OS BANHEIROS

Os banheiros realmente são uma prova viva de que mudanças sutis podem ter resultados significativos!

Banheiro 1 Antes e Depois Chácara ACQMVQ

O Banheiro 1 da chácara é um dos espaços mais ajeitados da casa. O azulejo e o piso não são tão escuros assim e isso, por si só, já dá a impressão de mais arrumadinho.

Nele apenas colamos triângulos na parede e acrescentamos um pouco de cor. O verde trouxe bastante energia pro ambiente, concordam?

Banheiro 2 Antes e Depois Chácara ACQMVQ

O Banheiro 2 já é um pouquinho mais complicado, visto que tem o piso bem velho e num tom de marrom nada fácil de trabalhar e combinar.

Nele aplicamos um adesivo de azulejo, acrescentamos um armarinho de caixote vermelho e tiramos a bagunça de cima da pia. Melhorou demais!

A COZINHA

Não tenho nem palavras pra dizer a bagunça que era esse aglomerado de nichos de diversos tamanhos, cores e acabamentos, hahaha! A Cozinha é o maior cômodo da casa, portanto MUUUITA bagunça se concentrava por lá.

Cozinha Antes e Depois Chácara ACQMVQ

O que fizemos, basicamente, foi esse belo armário de caixotes colorido que não só organizou as tralhinhas, mas também trouxe vida pra cozinha.

Também compramos uma nova toalha de mesa, uma nova cortina pro armário embaixo da pia, e pintamos a porta de amarelo. Agora tudo esta em harmonia ♥

A LAVANDERIA

Acredito que a Lavanderia só perde pra cozinha no quesito “bagunça desnecessária”. Meu coração de pessoa organizada sangra ao ver esse monte de coisas sem propósito aglomeradas na escada.

Lavanderia Antes e Depois Chácara ACQMVQ

A Lavanderia foi o único espaço que recebeu pintura, porque realmente estava sem condições, hahaha!

Além de organizar a bagunça e jogar fora muita coisa, também envelopamos a geladeira e colamos uma papel Contact de azulejos na parede. Tô morta de orgulho dessa mudança!
___________________

A reforma da chácara também rendeu 9 vídeos com projetinhos lindos. Tem até tour de antes e depois. Vou deixar o link da playlist, caso vocês queiram dar uma olhada.

E agora a pergunta que não quer calar é: Qual foi seu cômodo preferido? Qual foi o melhor antes e depois?
Escreve aqui nos comentários. Vou amar saber a opinião de vocês!


Em 25.01.2017 - Por Ana Medeiros

Antes e depois: Meu quarto de hóspedes – Closet

Hoje trago o primeiro tour no primeiro cômodo aqui de casa. Quem ainda não veio nos visitar após a mudança, pode se chegar aqui nesse link e nesse outro também pra conhecer a casa toda, rs.

Vou ser bem sincera com vocês: Achei que esse seria o último quarto a organizar e decorar, ele estava mesmo a visão do inferno, mas com a ajudinha da Politorno, que prontamente e mais uma vez aceitou a missão de transformamos juntos mais um cantinho meu, agora o quarto de hóspedes-closet.

Clica aí no vídeo pra conferir o antes e depois e conferir como ficou tudo.

(Se você tá recebendo esse post por email, só clicar aqui)

O antes:

o antes do quarto de hospede (2)

O depois:

Coloquei os quadrinhos da Borogodó, minha amiga Claudjénha arrasa e deu um colorido pro quarto que estava uma brancura só. O cabideiro é da Carraro, e serve não só pra pendurar bolsas, mas também as roupas que foram vestidas e que por ainda estarem limpinhas, servem ainda pra ser usadas noutro dia.

tour pelo quarto de hospedes e closet

A sapateira com esse espelho enorme é o meu novo xodó, além de ter muito espaço interno como mostrei no vídeo.

tour pelo quarto de hospedes e closet 	tour pelo quarto de hospedes e closet

As minhas roupas e os dos pioios ficaram super bem organizadas e os dois armários foram suficientes. Livrar do que não era mais usado, foi essencial e renovador viu? Só roupas que ainda servem e que são usadas no dia a dia.

tour pelo quarto de hospedes e closet

tour pelo quarto de hospedes e closet

E aí, gostaram? Contem aí nos comentários =)

Ah, e os móveis que usamos foram os seguintes:

Closet Diamante 1 gaveta/1 cabideiro

Closer Diamante 2 gavetas/2 cabideiros

Bicama Caibi

Sapateira Itu

Mais informações lá no site da marca.

Agora se inscreve lá no canal que próxima semana vou mostrar o quartinho dos pioios com todos os detalhes da decoração.

 


Em 28.12.2016 - Por Ana Medeiros

Dicas para uma pintura perfeita – Colorindo as paredes

Dois vídeos numa mesma semana? Poizé…tô falando procês se inscreverem nessa canal que em 2017 a coisa vai ser quente!!!

Hoje em parceria com a minha amada Iquine, colori as paredes da nova casinha deixando tudo uma lindeza só…Definitivamente paredes brancas e casa sem cor não combinam muito com a blogueira aqui, rs.

No vídeo além de acompanhar todas as transformações, vocês ainda vão conferir dicas valiooooosas para uma pintura correta e acabamento supimpa.

(Se você está recebendo esse post por email, clica aqui).

Sobre as cores que usei nos cômodos, todas elas foram do catálogo da Iquine. 

Sala de estar – Comandatuba 1294M  (Brilho da seda – Acetinado)

Meu quarto- Maganês 1910M (Brilho da seda – Acetinado)

Quarto das crianças- Praia do Sossego 1379M (Delacryl Anti Bactéria – Semibrilho)

Salinha superior- Papoula 2262C (Brilho da seda – Acetinado)

Como consumidora há um bom tempo, super indico as tintas da Iquine e digo logo: Tem um preço mais em conta que as demais, mesmo nessas tintas onde as cores são preparadas na hora, viu? E em compras acima de R$100,00, você pode cadastrar seu cupom fiscal no site da promoção Iquine é a tinta, até o dia 22/01/2017 e concorrer a vários prêmios: Casas, carros, celulares, tablets, etc.

Agora me contem o que acharam aí das mudanças na nova casinha, que já começaram a todo vapor!

Pintura - SALA

Quarto 2 quart de an Quarto dos meninos

sala freezer

sala de estasr

 Dúvidas? Joga aí nos comentários =)


Em 26.12.2016 - Por Ana Medeiros

Tour pela nova casa Parte 2

Agora mostro os quartos e meus projetos para a decoração desses cômodos, além de falar um pouquinho sobre os planos futuros pra casinha.

Clica aí no play pra essa segunda parte do nosso home tour =)

E de novo: Ajuda essa blogueira coroa aqui, em Janeiro teremos muitos vídeos no canal, então se inscreve rapidinho por lá? Custa nada gente, e a ainda deixa a blogueira véia de guerra empolgadinha. Ajuda dando essa força? Obrigadaaaaa!!!


Em 22.11.2016 - Por Ana Medeiros

Para o amigo secreto/oculto: Sugestões de presentes decorativos para todos os bolsos!

Tirando a época de carnaval, as festas de fim de ano são as minhas preferidas. Tempo de passagem, de exame de consciência, de reencontros, de listas, tempo de brindar, tempo de confraternização. Luzinhas de natal por todos os lados, uva passa em todos os pratos (aceitem, haha).

Também é tempo de doar e ganhar uns presentinhos, porque provavelmente você terá pelo menos duas confraternizações agora no mês de Dezembro, e se a galera for animada, certeza que teremos amigo secreto (Aqui em PE chamamos assim, rs)!

Pensando na sua agonia infinita de não saber o que comprar e ainda no seu ladinho esperto em não gastar rios de dinheiro, nem perder tempo no vuco-vuco dos shoppings,  hoje trouxe três opções de listas de presentes em três faixas de preços super em conta: R$20, R$40 e R$70 reais. Como a maioria das reuniões só acontecerão em Dezembro, ainda dá tempo de fazer as compras pela internet, e claro, quem quiser aproveitar pra já garantir também as lembrancinhas de natal, a hora chegou!

A Tranqueira Chic, acho que a mais antiga loja parceria do #ACQMVQ, resolveu colocar TODOS OS SEUS PRODUTOS COM 50% DE DESCONTO ATÉ FINAL DE NOVEMBROUi papai, segura essa aí!

Então vamos lá, confere aí os nossos achados, porque é quase impossível não ter algo que seja a cara de alguém querido (E esse alguém pode ser você mesmo, né mermo? Hehehe).

presentes ate 20 reais

1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10

presentes ate 40 reais

1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10

presentes ate 70 reais

1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Se liga aí nas redes sociais da Tranqueria:

FacebookInstagram


Em 22.11.2016 - Por Ana Medeiros

Sala de estar e jantar integradas e uma ótima referência para pessoas ecléticas

Se tem algo que me deixou encantada com a casinha que agora moro foi a luminosidade de TODOS os cômodos, o piso claro, as paredes brancas. Confesso que estava cansada mesmo daquele tumulto de objetos, do extremamente colorido, de quartos nada amplos e sem muita luz.

Como falei no post anterior, a intenção é fazer uma nova sala de estar e jantar com TUDO novo, até porque venho reciclando e reutilizando muitos móveis e objetos há anos, então tenho doado a maioria deles, cansada, sem apego.

A época agora é de buscar referências para esses dois cômodos, quero compartilhar com vocês meus achados e também deixar as inspirações salvas pro Mateus ter a real noção do que agrada a pessoinha aqui, ainda que eu seja a mais indecisa das pessoas sobre o estilo que vai prevalecer, rs.

Uma coisa é certa: Quero um sofá rosa, cismei! Também quero uma mesa espaçosa, um rack maravilhoso, uma mesa de centro que feche com a cara de todos os outros móveis e um espelho que se ache o diferentão. Ah sim, não é de hoje que quero uma casa com muitas plantas por todos os lados. Também quero algumas coisas em madeira natural, acho que traz aconchego para os cômodos, e alguns quadros (A maioria deles será da minha coleção pra Moldura Pop, já viram a lojinha que agora temos lá? Pois é, volto também pra contar melhor essa novidade). Objetos vintage não poderão faltar, a máquina de costura de vovó já está aqui guardadinha esperando um lugar só dela.

Vamos deixar de papo né? Essa semana estou enviando as fotos e as medidas para o projeto e estou numa ansiedade que não cabe em mim. Já deixo também o convite para as empresas que quiserem fazer aí uma parceria e participarem dessa decoração com suas peças, se acanhem não, podem mandar email pra mamain aqui: [email protected]

A minha inspiração da semana tá aqui, me digam aí o que acham dessa belezinha de lugar. As imagens são de um pequeno apartamento em Los Angels, postado no Apartment Therapy.

apartamento com tons de rosa2 apartamento com tons de rosa6 apartamento com tons de rosa8 apartamento com tons de rosa3 apartamento com tons de rosa4 apartamento com tons de rosa5
apartamento com tons de rosa7 apartamento com tons de rosa9 apartamento com tons de rosa10 apartamento com tons de rosa11 apartamento com tons de rosa12


Página 1 de 1912345... 19Próximo
PageRank

Conheça nossos produtos